O olhar e a fogueira


Começo pedindo desculpas aos meus leitores, não tenho a intenção de dizer que um dia as coisas foram melhores, são apenas diferentes. Ele era menino na época em que intimidade era beijar na boca e conseguir roçar na pele da menina, sem saber se havia conquistado aquele espaço ou se ela não tinha notado o … Continuar lendo O olhar e a fogueira

Cenas de bar


1 – Ontem meu cachorro cagou dentro da própria casinha. E ainda ficou latindo de madrugada para eu ir limpar porque, logo depois, saiu dali e não queria entrar novamente com a casa suja, acredita? – Sério? Estava passando mal? – Não, está velho só, eu acho. – Ou planeja mal! – Como assim? – … Continuar lendo Cenas de bar

Para ela


Eu já a tinha visto na escola, mas o contato mais próximo se deu em uma “festa” (as aspas ao termo se aplicam, quem participou sabe – desde cubos de espelho até lâmpadas mais claras do que deveriam para um clima de festa/balada) na casa de um amigo. Antes do fim da noite me peguei … Continuar lendo Para ela

Eis as impressões–ou uma quinta-feira a mais


A tarde de quinta-feira parecia não ter mais nenhuma aventura a se revelar, nenhum mistério a ser solucionado, nenhum boletim extraordinário a ser desenvolvido. Algumas aprovações seguiam pendentes; certas postagens, já encaminhadas, ainda sem serem atendidas… mais uma tarde comum no mundo da comunicação corporativa. Alguns goles d’água, um cheiro suave e constante de borracha … Continuar lendo Eis as impressões–ou uma quinta-feira a mais

Classificações


1 – Sim, eu vou ao cinema sozinho. Adoro isso e não vejo problema. 2 – Mas você mora numa cidade com mais de 10 milhões de habitantes, não encontrou ninguém para ir contigo? 1 – Não é esse o ponto, eu não queria chamar ninguém. 2 – Você odeia as pessoas? 1 – Não, … Continuar lendo Classificações

Atos e afetos


Ainda estou procurando o que realmente importa na vida, em minha vida apenas, ainda não sei. Se não consigo definir tais coisas para mim, quem dirá de uma maneira generalizada. Se eu conseguir descobrir algo eu conto, quem sabe funcione o método de investigação da parte pelo todo. Ontem eu estava numa daquelas horas de … Continuar lendo Atos e afetos

Entre bodas e promessas


Ontem fui a um casamento muito gostoso. O casal maravilhoso de amigos meus estava rodeado de gente querida por eles e por mim. Não vou comentar a festa divertida, as risadas em conjunto e as danças (com passinhos um tanto toscos – daqueles os quais ninguém se importa em parecer um pouquinho bobo porque está … Continuar lendo Entre bodas e promessas

A garota de amarelo


Ela dava risinhos macios durante aquele filme que não era para ser tão engraçado, um drama na verdade. Veio sozinha, poucos minutos depois de a sessão ter começado. Sentou-se ao meu lado e algo me invadiu. Não foi apenas aquele nervosismo inicial de ter de compartilhar um espaço que antes você acreditava vazio, ela preenchia … Continuar lendo A garota de amarelo