Assinado, Mulher!

(aquela homenagem pra ser lida em voz alta!)

É no jeito, no olhar, no fato e no ato

Na pose, no close, salto alto ou no mato

Na calça, na saia, vestido ou bermuda

Alisada, enrolada, careca, cabeluda

 

Na pele, no tato, no cheiro, na fala

Na boca que pensa, coração que não cala

Magrela, gordinha, vegana, loucona

Na rua, na praia, escritório ou na zona

 

Casada, solteira, vadia, na pista

Esquece o padrão, “me erra e nem pisca”

Meiga, leve, pesada, grosseira

Litorânea, urbana, caipira ou costeira

 

Com pó, cara limpa, batom ou olheira

Sem dó, na garimpa, moletom sem coleira

Cachorra, danada, gostosa e uma dama

Puta se quiser, freira, crente, boa fama

 

Do lar, patroa, chefão ou “chefoa”

Cola aí minha parceira, tu sabes que é boa

Loira, morena, ruivinha, sua cor

Rosa, azul, vermelho ou bordô

 

Cabelão na cintura, ou curto total

Com mais estatura ou baixinha fatal

Loucura dos caras, tesão das meninas

Machão, sapatão, talvez feminina

 

Engenheira, enfermeira, do lar, construção

Seja onde for, qualquer posição

Tua luta é nossa, teu grito é o meu

Suas escolhas só suas, ser o que tu escolheu

 

A batalha diária é pra todos, além

Pra vocês mais pesada por todo desdém

Social, antigo, atrasado, é loucura

Tratar tal luta como se fosse frescura

 

Não é o salário, é o olhar no vagão

O respeito que falta se alguém passa a mão

Olhar não machuca, a palavra magoa

O estupro que mata o interior da pessoa

 

Opinião pesada, papo reto na cara

Escuta galera, ou essa dor não sara

Respeito é bom pra pênis e vagina

Papai, mamãe, menino ou menina

 

Nascida ou escolhida, mulher é mulher

Na briga interna não mete a colher

Cuide do teu, respeite o resto

Em vez de julgar, veja o “eu que não presto”

 

Ser o que quiser, boneca ou carrinho

Venha o que vier, que só não falte o carinho

Perifa ou bacana, paquita ou modelo

Negra, branca ou japa, esse é o apelo

 

Que siga a vida com olhar otimista

As minas todas, na vida as artistas

Amar por opção, viver a liberdade

Ser o que é, cada qual sua verdade

 

E se contestarem tua força, tua crença, teu jeito

Ignora o babaca ou denuncie o sujeito

Já deu de idiotas, troca o disco da vitrola

“mulher não dirige, cozinha e só chora”

 

Você que dormiu e perdeu esse bonde

Mulher sem valor? Não tem mais por onde

Acreditar na mentira, inventar falsidade

Diminuir garotas por pavor e fragilidade

 

Se liga otário, anote na testa

Põe no diário, carregue pra festa

Mulherada é foda, sempre foi o que é

Força da natureza, montanha e sopé

 

Agrada com estilo, dá amor com paixão

Destrói o asilo, te põe na prisão

Dona de si, do mundo, faceira

Sagaz no viver, heroína por carreira

 

Pode ser delicada, se quiser até caseira

Ela é dedicada e se cismar dá canseira

A relação é lado a lado, nem frente nem atrás

Esquece o cima e baixo e o “quem é mais capaz?”

 

Viver é o verbo, igualdade é a busca

Beleza adjetivo desse olhar que ofusca

Destrua o padrão, o olhar planejado

O que nos limita, deve estar no passado

 

E do fogo na fábrica ao fogo interno

Evoluir no jogo não é esquecer o inferno

É lembrar o que foi e ali não voltar

Olhe pra frente que ainda tem caminhar

 

E a sociedade modelo de verdade que a gente quer

É aquela de iguais se olhando com fé

Respeito, carinho, nenhum medo sequer

Pois se houver preconceito de pessoa qualquer

Mande aquele foda-se gritado “que eu sou o que eu quiser”

Assinado, Mulher!

Publicado por

RDS

Jornalista, escritor, metido a poeta e comediante. Adorador de filmes e livros, quem sabe um filósofo desocupado. Romântico incorrigível. Um menino que começou a ter barba. Filho de italianos, mas brasileiro. Emotivo, sarcástico e crítico, mas só às vezes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s