Ode à bagunça

Duas mulheres sentadas em um sofá em um fim de noite após um encontro entre amigos.
A casa está desarrumada, copos espalhados. Entre elas há uma garrafa de vinho pela metade. Chegaram ao ponto em que não há timidez…

 – A verdade da vida, minha querida, é que os homens de verdade gostam de bagunçar e desarrumar as coisas.

– Não, homem de verdade gosta de transar bem, isso sim!

– Dá no mesmo…

– Como assim?

– Bem, eles veem uma casa arrumada e jogam roupas por todos os lados e espalham coisas. Veem um banheiro limpo e mijam na borda do vaso. Encontram a gente toda maquiada e arrumada e querem bagunçar nosso cabelo e tirar nosso batom todinho. Fora quando estamos com o corpo lindo e eles nos engravidam. Eles não querem o filho, só querem trepar forte e nos bagunçar. Chegam ao trabalho e desarrumam a mesa, eles são assim.

– Mas o que dizer dos homens que gostam da casa e mesa de trabalho arrumados, por exemplo?

– Estes não sabem trepar direito…

– Como você sabe?

– Se você termina a noite com o batom que começou e o cabelo no lugar, a transa nem aconteceu ou foi uma merda!

– Ainda bem que eles gostam de bagunça…

E as duas riram enquanto finalizavam mais uma taça de vinho.

Imagem daqui

Publicado por

RDS

Jornalista, escritor, metido a poeta e comediante. Adorador de filmes e livros, quem sabe um filósofo desocupado. Romântico incorrigível. Um menino que começou a ter barba. Filho de italianos, mas brasileiro. Emotivo, sarcástico e crítico, mas só às vezes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s