Uma quarta qualquer

A tarde está quente no escritório. O barulho dos dedos nos teclados dos computadores são embalados ao som de uma leve música de fundo, provavelmente Red Hot Chili Peppers.

O telefone toca, o rapaz atende e escuta, ninguém diz nada, mas alguns sons estranhos são ouvidos ao fundo.

“Quem está falando?”, ele pergunta.

“Aqui é a Helena!”, responde uma voz feminina ao telefone.

“Em que posso te ajudar, Helena?”.

“Ninguém pode ajudar. Caiu! Troia caiu!”.

“Desculpe, Helena, acho que não entendi direito… Helena?”.

O resto é silêncio.

E o Spotfi seleciona Legião Urbana sozinho…

Publicado por

RDS

Jornalista, escritor, metido a poeta e comediante. Adorador de filmes e livros, quem sabe um filósofo desocupado. Romântico incorrigível. Um menino que começou a ter barba. Filho de italianos, mas brasileiro. Emotivo, sarcástico e crítico, mas só às vezes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s