"E tem gente que ainda reclama da vida!"

vc esta aqui Eu não entendo esse pessoal que coloca um vídeo de uma pessoa sem braços se vestindo e louva o cara. Acrescentam ainda frases do tipo: "e ainda tem gente que reclama da vida!". O que isso significa? Que o fato de alguém reclamar da vida se torna injustificado porque um aleijado se veste com um cabide?

Não quero saber se a pessoa tem atraso mental, se não tem as pernas ou se gagueja. Isso não torna "os perfeitos" imunes a problemas. Cada um sabe das lágrimas que o próprio peito sangra na solidão. Cada um sente onde a existência se afunila em si e perde sentido.

E vêm dizer "esse é um rebelde sem causa!". Pergunto-lhe, então: qual é a tua causa?

Toda causa é fraca e sem sabor ou o maior barato. Tudo é profundo como um lago europeu no inverno ou raso como meia xícara d’água (só meia, porque a coisa está feia com água por aqui). Tudo depende apenas dum ponto de vista.

Quer um rebelde sem causa? Pois eu te ofereço: diz aí o sentido da vida, campeão. Está tramando tudo isso e caminhando tanto para chegar até onde? O que é que realmente te importa?

Falar que não se deve achar a vida difícil porque existe alguém que pinta com os pés é tão estúpido quanto dizer que um garoto da Somália deve se sentir feliz porque não engorda.

A vida se resume nesse movimento constante e sem direção, sem direção alguma. A gente finge que organiza, bota um verniz social para ficar tudo politicamente correto (a maior insensatez e tolice do mundo), mas no fim dá no mesmo. Estamos soltos nesse sertão (viver é muito perigoso, lembram?).

Boa sorte pra geral aí, seja com dois braços e duas pernas ou com todas as análises combinatórias que podem surgir entre quatro ou nenhum membro! (sem contar o resto).

PS: Não sei quem controla a porra do termostato de São Paulo aí em cima, mas vai se fu@#$!!!

Publicado por

RDS

Jornalista, escritor, metido a poeta e comediante. Adorador de filmes e livros, quem sabe um filósofo desocupado. Romântico incorrigível. Um menino que começou a ter barba. Filho de italianos, mas brasileiro. Emotivo, sarcástico e crítico, mas só às vezes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s