E o Verbo era…

Resumo básico de um encerramento de módulo de Platão a Lacan
Somos “prisioneiros” da linguagem…
Somos autopoiéticos…
Comunicamos para os diversos outros dentro de nós mesmos e no externo a coisa se complica…

Se somos escravos da linguagem, porém autogeradores, em algum momento essa linguagem (seja qual for) foi introjetada, nem que seja por uma parte do eu (Real= e inacessível). Assim, a língua/linguagem, deve ser algo anterior a tudo, mesmo anós…

Tradução “no princípio era o Verbo…” – e não é que João (o apóstolo) estava certo rs

Publicado por

RDS

Jornalista, escritor, metido a poeta e comediante. Adorador de filmes e livros, quem sabe um filósofo desocupado. Romântico incorrigível. Um menino que começou a ter barba. Filho de italianos, mas brasileiro. Emotivo, sarcástico e crítico, mas só às vezes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s